Notícias

A Inteligência Artificial vai fotografar melhor que você?

21/07/2017

É difícil passar uma semana sem ouvir uma notícia sobre alguma inteligência artificial aprendendo alguma coisa nova e apresentando resultados muito bons.

O Watson da IBM, por exemplo, já tem inclusive corrigido diagnósticos médicos errados, como o caso da mulher de 60 anos cujo tipo raro de leucemia não havia sido corretamente diagnosticado pelos médicos meses antes do Watson mostrar seus serviços.

A bola da vez no mundo da inteligência artificial, dessa vez aplicada à fotografia, é o Google Street View, o queridinho sistema que mapeia as ruas do mundo inteiro com fotos 360º.

Agora ele está aprendendo a criar fotografias em nível profissional a partir das imagens obtidas em suas perambulações mundo afora.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

Os pesquisadores do Google estão desenvolvendo um sistema de aprendizado de máquina em que o Street View rastreia as paisagens capturadas por suas câmeras em busca de composições fotográficas de alta qualidade.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

Não é difícil para nós, mortais, imaginarmos uma inteligência artificial aprendendo a realizar todo tipo de tarefas repetitivas ou que exigem cruzamentos matemáticos complexos em cima de bancos de dados gigantes. Porém, quando o assunto é o desenvolvimento de algum tipo de sensibilidade estética ou criatividade por parte das máquinas, aí a nossa imaginação só consegue pensar em roteiros de filmes de futuros distópicos.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

O desafio proposto pelos pesquisadores do Google lança luz à essas questões: como e até que ponto é possível treinar uma inteligência artificial para lidar com a subjetividade humana, como no universo das artes e da fotografia?

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

Depois de encontradas as composições “perfeitas”, a inteligência artificial, que não é boba, faz o mesmo que a gente: aplica filtros e presets para dar o toque de aprimoramento final à exposição das imagens, por meio de uma ferramenta de edição chamada de “máscara dramática”.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

Usando nosso sistema, nós imitados o fluxo de trabalho de um fotógrafo de paisagens. Desde o enquadramento da melhor composição até a aplicação de várias operações de pós-processamento. – Explicam os pesquisadores do Google.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

No filme Ex machina (2015) vencedor do Oscar de 2016 de melhores Efeitos Visuais, o protagonista é convocado a realizar o Teste de Turing em um robô, que avalia a capacidade de uma máquina em se comportar de maneira igual a um ser humano.

Caso a máquina se comporte de maneira que um humano não consiga identificar que está lidando com uma inteligência artificial, essa máquina passa no Teste de Turing.

Para testar a qualidade das fotos geradas pela inteligência artificial do Google em uma espécie de mini Teste de Turing, as imagens foram misturadas com amostras de diversas fontes e, em seguida, postas à prova pelo crivo de fotógrafos profissionais.

Inteligência Artificial do Google aprendeu a fotografar como um profissional

A conclusão obtida pelos pesquisadores foi de que “uma porção das criações do robô do Google pode ser confundida com trabalhos profissionais”.

A pesquisa em inglês pode ser conferida nesse link.

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente!