Notícias

Arrematada por 2,4 milhões de euros, Leica de 1923 é a câmera mais cara do mundo

16/03/2018
A câmera mais cara do mundo: Leica 0series

O 32º Leilão de Câmeras WestLicht quebrou não apenas um, mas dois recordes: por 2,4 milhões de euros (aproximadamente 9,67 milhões de reais), a Leica 0-series nº. 122 é a câmera mais cara do mundo até então. Além disso, o leilão se tornou o mais bem sucedido na rica história da casa de leilões de Viena, na Áustria.

A Leica 0-series iniciou o leilão por um preço de 400 mil euros e finalizou com um preço 6 vezes superior. Um colecionador privado da Ásia despontou como o vencedor da excitante guerra de apostas.

O preço notável certamente também reflete a fantástica condição original da câmera. Em 1923, dois anos antes da primeira Leica ser introduzida ao mercado, Ernst Leitz produziu 25 unidades dessa câmera de teste. Apenas três ainda permanecem na condição original atualmente.

O antigo recorde pertencia a uma Leica 0-series com o nº 116, também leiloada em WestLicht em 2012 por 2,16 milhões de euros.

Esse recorde mundial de 2,4 milhões de euros demonstra o mito presente e sempre em crescimento da marca Leica. – Andreas Kaufmann, Sócio majoritário da Leica e Presidente do Conselho.

Um posterior resultado excelente também foi alcançado por uma outra câmera Leica da famosa coleção de Jim Jannard (fundador da Oakley): uma Leica MP-89 black paint subiu de 120 mil euros em seu preço inicial para 456 mil euros. Uma Leica MP-2, a primeira câmera com motor elétrico, mudou de dono por 432 mil euros. Para efeitos de comparação, a quantia moderada de 48 mil euros permitiu que um colecionador adquirisse uma Hasselblad Lunar Surface SWC, uma câmera fabricada para as missões Apollo, da Nasa.

O próximo leilão da WestLicht está agendado para novembro de 2018.

Confira as câmeras que participaram dessa edição do leilão na página oficial.

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente!