Dicas

Enquadramento em retratos: onde cortar e onde não cortar

18/08/2017
guia de cortes e enquadramentos em retratos

Não é apenas durante o momento da captura que as decisões sobre cortes na imagem são tomadas. As fotografias digitais têm inúmeras aplicações e o seu uso na web exige adaptações de tamanho para um perfeito encaixe nos mais variados formatos disponíveis em websites, banners publicitários, redes sociais e afins.

Realizar a cropagem na pós-produção, no entanto, exige alguns cuidados para que o corte não faça uma interferência ruim, causando estranhamentos facilmente evitáveis.

Sempre que se estuda fotografia, nós nos deparamos com uma série de “regrinhas” sempre prontas para serem quebradas. Porém, quando o assunto é corte de pessoas em retratos, há uma regra que vale a pena ser mantida com uma cautela ainda maior: “não corte retratos de pessoas nas articulações”.

O resultado desse erro é uma fotografia que causa estranhamento, o que poderia, inclusive, ser um argumento para justificar um corte nas articulações se essa fosse a intenção para um projeto bem específico.

Como esse não é o caso para a 99,9% dos casos, vale seguir as indicações do guia a seguir. Evite cortes nos traços vermelhos, privilegiando os cortes nas áreas azuis.

Não corte dedos, articulações e cuidado com o corte nas orelhas. Com relação à cabeça, é possível fazer cortes até a testa com o intuito de aproximar mais a imagem e destacar os olhos e as expressões faciais.

 

Guia de enquadramentos e cortes em fotografias de retratos

Guia de enquadramentos e cortes em fotografias de retratos
Guia de enquadramentos e cortes em fotografias de retratos

Guia de enquadramentos e cortes em fotografias de retratos

Guia de enquadramentos e cortes em fotografias de retratos

 

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente!