Dicas

Luzes e sombras controladas: cucoloris, cookies e gobos

01/09/2017
Modificadores de luz e sombra: cucoloris, cookies e gobos

Foto: Tookapik

Uma das maneiras mais clássicas de se fazer interferências na luz e sombra em fotografias tanto internas, quanto externas, é utilizar modificadores posicionados em frente à fonte de luz para gerar sombras em formatos específicos.

Esses modificadores podem ser pedaços de papel, plástico, madeira ou metal, com fendas em diversos formatos.

Ao emitir a fonte de luz em direção a eles, a sombra projetada absorve o formato das fendas e cria um ambiente com diferentes atmosferas.

cucoloris: sombras em formatos específicos

Foto: Ovan.

Esses modificadores de sombras são chamados de Cucoloris nos países de língua inglesa. Em português, confesso que não sei se há um termo para isso. Se você souber, não deixe de comentar!

O termo também possui uma infinidade de variantes de escrita, como Cucaloris, Cucalorus, Cookaloris, Kukaloris e Kookaloris.

cucoloris

Foto: Ovan

Além disso, os gringos também costumam se referir ao cucoloris por um apelido mais curto: cookies, como os biscoitos.

Há também o termo Gobo, comumente utilizado para se referir aos modificadores de sombra. Porém, tecnicamente há uma diferença entre gobos e cookies.

cucoloris em fotografia sensual

Foto: Pixabay

Enquanto os cookies geram sombras bem difusas, com as bordas suaves, os gobos são altamente definidos e com arestas claras e nítidas, ideais para projetar logos e imagens em paredes de eventos e espetáculos teatrais.

gobo

Um Gobo projetando textura quadriculada. Foto: Jeh

Essa definição das imagens projetadas ocorre porque os Gobos são elementos colocados juntos da fonte de luz, anexados logo em sua extremidade, enquanto os cookies são posicionados a uma certa distância, amparados por algum tipo de pedestal.

Cookies sombras projetadas

Para produzir belos retratos e controlar as sombras projetadas em um cenário usando os cookies, você pode comprar placas prontas com formatos específicos ou simplesmente fazer as suas próprias placas, cortando cartolinas ou chapas finas de plástico e madeira.

Se você procurar no site da BH Photo & Vídeo, pelo termo “cucoloris” irá encontrar uma série de cookies prontos em formatos de sombras de janelas, vitrais, grades e por aí vai…

Cucoloris comerciais

Eles são inexplicavelmente caros e difíceis de encontrar no Brasil, portanto vale muito a pena tirar aquele domingão preguiçoso para cortar algumas chapas e fazer seus próprios cookies.

cookies para projeção de sombras

Dica de ouro para fazer seus próprios cucoloris

Você pode também procurar uma empresa em sua cidade que faça cortes a laser e criar seus próprios cookies em programas de criação de gráficos vetoriais como o Adobe Illustrator, o Corel Draw ou o gratuito Inkscape.

Algumas dessas empresas fazem cortes a laser em tecidos, o que tornaria seu cookie leve, barato e com boa portabilidade.

Aí é só caprichar no pedestal ou em qualquer gambiarra para deixar seus cookies firmes e em pé em frente a sua fonte de luz, seja ela seu flash, uma janela ou uma lâmpada.

Outra opção interessante que temos à disposição gratuitamente em produções externas, são os “cookies naturais”, cujas sombras são produzidas a partir de galhos de árvores e folhagens. Os resultados são belíssimos e não precisamos pagar nada por isso!

Sombras projetadas a partir de galhos de árvores e folhagens

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente!