Dicas

Tendências visuais como fonte de inspiração

28/10/2016
Tendências na fotografia em 2016

Como em qualquer outra indústria, a capacidade de desenvolvimento, criação e inovação na fotografia também está fortemente ligada ao espírito do tempo e ao impacto que as questões atuais trazem no modo como vivemos e interagimos com o mundo. Ficar de olho nas tendências é importante para estarmos em sintonia com os tempos atuais ao mesmo tempo em que mantemos nossa visão atenta às movimentações de um futuro iminente.

As fontes de tendência podem ser bem variadas como festivais de cinema, arte e publicidade, a exemplo do South by Southwest e de Cannes; empresas e publicações dedicadas à pesquisa de tendência como a Trend Watching; anuários de criação, como o do Clube de Criação e, é claro, festivais e concursos fotográficos como o EyeEm Photography Festival & Awards e tantos outros que estamos sempre publicando por aqui.

Além desse tipo de fonte, há também guias de tendências frutos de pesquisas feitas por grandes empresas de bancos de imagem, como a Shutter Stock e a GettyImages, que servem como grandes fontes de inspiração não só para fotógrafos que trabalham com bancos de imagem, mas também para fotógrafos entusiastas e profissionais dos mais variados nichos.

Nas palavras de Andy Saunders, o Vice Presidente Senior da GettyImages:

As mídias sociais elevaram a sofisticação visual dos consumidores. Ao mesmo em que eles aprendem as técnicas necessárias para criar imagens fabulosas, eles aumentam suas expectativas com relação ao trabalho dos outros. Como resultado, e também pela urgência das mídias sociais, as marcas devem ir além de visuais incríveis em suas propagandas. O propósito da marca está se tornando mais importante. Consumidores e cidadãos agora refletem suas crenças por meio de suas escolhas de compras e querem ser dirigidos por marcas que compartilhem de valores similares. Pessoas amam marcas que integrem o bem social em suas estruturas e planos de negócio.

Ao mesmo tempo, a mega tendência de autenticidade está se transformando em algo novo e diferente. (…) Mesmo imagens que ecoavam o senso tradicional do que chamávamos de “autenticidade” seguiram em frente. Nós vimos uma mudança de casting de rua, em que fotógrafos simplesmente usavam não-modelos em suas fotos, para o tipo de hiper-casting-de-rua que estamos vendo agora. Por exemplo, uma fotografia de um pequeno negócio terá um mecânico real e não alguém que se assemelha com o que poderia ser um mecânico. (…) Os consumidores agora esperam ver a realidade. Não é um sentimento de autenticidade, é a coisa real.

As mídias sociais também estão expondo nossa complexidade enquanto consumidores. Nós amamos o luxo, mas apoiamos ambição ética; nós queremos conveniência, mas também apoiamos sustentabilidade. (…) há mais espaço para opostos, diferenças e contrastes. É um reflexo mais reconhecível da realidade de como é um ser humano.

 

Levando-se em consideração o mundo em 2016, uma série de tendências foram apontadas esse ano pela GettyImages e pela Shutter Stock. Elas servem como fonte de ideias, de inspiração e também como fontes de reflexão sobre o mundo em que estamos vivendo, já que partem de um contexto cultural bastante amplo. Confira abaixo.

1 Outsider In (Insurgente)

O outsider, nesse caso, é aquela pessoa que não pertence a um determinando grupo, o insurgente. É alguém que é diferente, particular, único e o mais importante: é alguém que quebra com as tradições, o rebelde. Alguém que vive segundo suas próprias regras e preferências e que possui um forte pensamento crítico a respeito do funcionamento do mundo. Pode ser visto como um estranho, um esquisito, fora do convencional e do mainstream (as correntes principais).

As imagens que seguem essa tendência representam a não conformidade, com cores berrantes, modelos incomuns e provocações.

2 Humano Estendido

A interação entre homem e máquina deixou de ser um mero tema de filme de ficção científica dos anos 70 para ser uma real discussão dos tempos atuais. A tecnologia tem se tornado cada vez mais uma extensão de nós mesmos, ampliando nossas capacidades de memória e criatividade ao mesmo tempo em que otimiza nossos corpos e expande nossos sentidos.

Se você já assistiu a série Black Mirror, disponível no Netflix, certamente já está bem inteirado com as questões que permeiam essa tendência. Se você ainda não assistiu, corre! A série, que é composta por episódios em forma de contos sobre nossas relações com a tecnologia, é simplesmente brilhante e certamente vai te inspirar a criar imagens assim.

3 Vida Divina

Essa tendência trata do consumo com significado. Está em oposição ao consumo desenfreado e acumulador. É sobre comprar com propósito em busca do mundo que desejamos viver. É sobre a busca por uma vida com significado.

O “divino”, nesse caso, pode representar tanto os aspectos espirituais quanto o prazeroso, o magnífico e especial.

4 A estética da desordem

 

É o aproveitamento do poder do “feio”. É a oposição ao universo de perfeição e beleza que comumente nos é empurrado goela abaixo nas propagandas como ideal a ser alcançado. O objetivo é surpreender, chocar e impactar o espectador para que ele se sinta mais vivo. É o poder da rebeldia, da desordem, da aleatoriedade e do desejo de sermos mais humanos.

5 Silêncio vs Barulho

Imagens do tipo “menos é mais” com forte impacto visual e apelo emocional, fortemente embebidas de minimalismo. Abordagens sucintas de cor e composição e uso comparativo de escala para destacar elementos. Presença forte de espaço de respiro para que o espectador fuja do excesso de informação e ruído que toma conta das nossas vidas contemporâneas.

6 Surrealidade

Essa tendência explora a complexidade e imprevisibilidade do ser humano por meio de visuais psicodélicos, repetições, caleidoscópios e padrões. É fruto do universo digital e da forma como agora podemos absorver informação e cultura visual de infinitas fontes, já que todos nós estamos a um clique de nos tornamos produtores e disseminadores de conteúdo. Leia-se Photoshop e muita manipulação de imagens.

7 Flat Lay

Tendências fotográficas 2016: Flat Lay

Essa é fácil de explicar: componha organizando objetos em uma superfície plana a partir de uma perspectiva aérea. São conjuntos de objetos que giram em torno de um tema ou atmosfera, como viagens, memórias, tecnologia, fotografia, comida, brinquedos etc.

8 Boho

Tendências fotográficas 2016: Boho

Muito presente na moda já há alguns anos, o estilo boho, também conhecido como Bohemian ou Bohemian Chic, surgiu em 2003 na Inglaterra em meio aos grandes festivais de música como o Glastonbury.

Em resumo, é uma mistura de vários estilos como o hippie, o étnico, o folk, o vintage e o romântico. O estilo boho utiliza florais suaves, estampas minuciosas e uma paleta neutra.

Ao fotografar você pode abusar de vazamentos de luz (retire o para-sol da sua lente, para facilitar) e na edição você pode utilizar abordagens levemente superexpostas, foscas e com tons mais pastéis. Fotografar com aquela câmera analógica que você comprou em uma feirinha de antiguidades ou no eBay, ajuda muito também.

9 Geometria sagrada

Tendências fotográficas 2016: Geometria

Padrões matemáticos, proporção áurea na natureza e repetições geométricas.

10 Metálicos

Tendências fotográficas 2016: Metal

Objetos industriais, como ferramentas e engrenagens; glamourosos como jóias e lustres; retrôs, como peças de decoração antigas ou futurísticos, como texturas de componentes eletrônicos e robôs.

11 Conexão

Tendências fotográficas 2016: Conexão

Drones, weareables (tecnologias vestíveis, como os smartwatches), realidade virtual e tudo o que for relacionado a computadores, internet, dispositivos móveis e novas tecnologias.

12 Desconexão

Tendências fotográficas 2016: Desconexão

O contrário do anterior. Viagens, saúde, bem-estar, emoções, conexão com a natureza e exercícios físicos. A vida desplugada, desconectada e bem longe das antenas de celular e dos sinais de redes wi-fi.


A Shutterstock também disponibilizou na metade deste ano, ao completar 100 milhões de imagens em seu banco, um infográfico com dez tendências de fotos baseadas no mercado atual. Também vale a pena conferir:

infográfico shutterstock: 10 tendências de fotografia

You Might Also Like

Nenhum Comentário

Comente!